Raul Henry quebra o silêncio e fala da polêmica substituição da comissão provisória de Santa Maria da Boa Vista

Tenho recebido alguns questionamentos sobre como se deu a substituição da comissão provisória de Santa Maria da Boa Vista, em função de uma “carta aberta” do empresário José Gualberto Almeida, que me acusa de um golpe no MDB daquela cidade.

Relato, em seguida, os fatos. Vou me ater apenas a eles.

1. Quando o Senador Fernando Bezerra Coelho entrou no MDB, nos solicitou indicar algumas comissões provisórias em municípios nos quais atuava politicamente. Um pleito natural e legítimo.

2. Estabelecemos como condição para a concessão dessas provisórias a não existência de pré-candidaturas a prefeitos pelo MDB, ou articulações em curso com tal propósito, ou ainda a não existência de comissões provisórias representativas da história do partido.

3. Em Santa Maria da Boa Vista, cidade localizada no Sertão do São Francisco, o partido estava abandonado desde agosto de 2017. Não havia a previsão de candidaturas, nem comissão provisória em funcionamento. O Senador solicitou a nomeação de uma nova comissão provisória e foi prontamente atendido. É conhecida em Pernambuco sua relação política com aquela região.

4. Pedi, então, ao Senador que fizesse um gesto de reaproximação com o empresário José Gualberto, que, apesar de sua história no MDB, andava afastado do partido, não tendo votado, inclusive, nos seus candidatos proporcionais em 2018. Nosso pedido foi imediatamente acatado e Gualberto foi convidado para a nova provisória.

5. A partir daí, o Senador liderou as articulações para lançar um candidato a prefeito pelo MDB. O escolhido foi o ex-vereador Anselmo Gomes, com quem FBC mantinha histórica ligação.

6. Recentemente, o Senador procurou o PP para fazer uma aliança em Petrolina. Recebeu como condição para a confirmação dessa aliança, o pedido de uma contrapartida do MDB em Santa Maria da Boa Vista. Lá, o PP tem um candidato competitivo e bem posicionado nas pesquisas. O Senador tentou, então, convencer o candidato Anselmo a disputar o cargo de vice-prefeito na chapa liderada pelo PP. Segundo ele, isso viabilizaria a aliança em Petrolina e a vitória em Santa Maria, já que Anselmo apresentava nas pesquisas um desempenho inferior ao candidato dos Progressistas. Apesar da longa amizade que os unia e de ter sido o principal articulador da sua candidatura, o Senador não foi atendido por ele nesse pedido.

7. Diante disso, o Senador Fernando Bezerra Coelho solicitou formalmente à Executiva Estadual do MDB a substituição da comissão provisória que ele próprio indicara.

8. Fiz o que era meu dever. Consultei, imediatamente, a Executiva e a decisão de deferir o ofício foi consensual. A prerrogativa de indicar aquela provisória pelos critérios que estabelecemos no MDB era, claramente, do Senador. Por fim, estranho que na sua “carta aberta”, o empresário Gualberto não tenha sequer citado o nome do Senador Fernando Bezerra Coelho, principal protagonista de todos esses acontecimentos.

Quanto a mim, tenho sofrido agressões pessoais desqualificadas. Não vou respondê-las. São iniciativas de quem se alimenta de ódio, de rancor e de ressentimentos com a própria vida. Sigo em frente, em paz com minha consciência. Todos que fazem o MDB de Pernambuco são testemunhas das minhas atitudes.

Raul Henry
Presidente Estadual do MDB de Pernambuco

 

 

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta