Para conter gastos, prefeito limita quadro de funcionários e reduz em 10% seu salário, do vice e dos secretários

O prefeito de Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco, Rafael Cavalcanti, precisou ‘cortar na carne’ e tomar medidas para a contenção de gastos da administração municipal. Diante disso, o gestor resolveu reduzir 10% do próprio salário, do vice, dos secretários e de todos os demais funcionários que receberem salário acima do mínimo nacional.

Conforme orientação do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), também foi necessário a redução do quadro de funcionários, como medida imprescindível para o enquadramento da gestão no limite de gastos estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (PRF), sob pena de rejeição de contas e consequente inelegibilidade do gestor.

Além do equilíbrio das contas públicas, esse ajuste é fundamental para que nossa cidade possa entregar serviços públicos melhores à população”, explica Rafael Cavalcanti.

Do Carlos Britto.

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta