Com a pré candidatura de Miguel sepultada, Anderson Ferreira ganha força para ser o nome da oposição em 2022

Os últimos acontecimentos envolvendo o MDB que praticamente sepultaram as chances de Miguel Coelho ser candidato pelo partido a governador em 2022 trouxeram um novo desenho no conjunto de forças da oposição. Ainda há a possibilidade de Miguel migrar para o Democratas e ser candidato, porém ela volta ao pé de igualdade com os demais postulantes, Anderson Ferreira e Raquel Lyra porque não garantiu mais nenhum partido para o grupo como havia a expectativa do MDB.

Neste contexto, ganha força a tese do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, que conta com o PL e o PSC, para ser o nome do grupo em 2022, uma vez que Raquel apesar de ter o controle do PSDB não desponta com grande ênfase para suceder Paulo Câmara no próximo ano.

Pesa a favor do projeto de Anderson Ferreira o controle partidário e o fato de, assim como Miguel, ser uma liderança política em ascensão em Pernambuco. O caminho fica mais cristalino para que o processo seja definido na oposição, cabendo ao grupo buscar a convergência até o final deste ano para viabilizar um projeto competitivo em 2022 para fazer o necessário contraponto ao PSB.

Texto: Edmar Lyra

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

Deixe um comentário