Trabalho sem Trabalho: Veja os 22 ministérios de Jair Bolsonaro.

A nova gestão do presidente Jair Messias Bolsonaro terá muito trabalho nos próximos 4 anos. Mas será um trabalho sem o Trabalho, gestão sem o Ministério do Trabalho. O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, reafirmou na tarde desta segunda-feira (3) que o atual Ministério do Trabalho será extinto no governo de Jair Bolsonaro e que as atribuições da pasta serão divididas entre três ministérios: Justiça e Segurança Pública (Sérgio Moro) Economia (Paulo Guedes) e Cidadania (Osmar Terra).

A divisão do Ministério do Trabalho será discutida em detalhes a partir desta semana. O Ministério da Justiça, que será comandado pelo ex-juiz Sérgio Moro na gestão de Bolsonaro, ficará responsável pela concessão de cartas sindicais, informou o futuro chefe da Casa Civil.

O Ministério da Cidadania, que será chefiado pelo deputado Osmar Terra (MDB-RS), absorverá questões do Trabalho sobre economia solidária e geração de emprego e renda. A pasta da Economia, que ficará a cargo do economista Paulo Guedes, será responsável pela área de políticas públicas de emprego e de fiscalização.

Onyx Lorenzoni, anunciou, hoje, que o presidente eleito Jair Bolsonaro terá 22 ministérios. Lorenzoni apresentou a estrutura ministerial durante entrevista coletiva concedida no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, sede do gabinete de transição. Atualmente, o governo federal tem 29 ministérios, cálculo que inclui Advocacia-Geral da União (AGU) e Banco Central. Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro havia dito que, se eleito, o número de pastas seria reduzido a “no máximo” 15.

Os 22 ministérios

Saiba quais ministérios do governo Bolsonaro:

  1. Casa Civil: Onyx Lorenzoni
  2. Economia: Paulo Guedes
  3. Gabinete de Segurança Institucional: general Augusto Heleno
  4. Ciência e Tecnologia: Marcos Pontes
  5. Justiça: Sérgio Moro
  6. Agricultura: Tereza Cristina
  7. Defesa: general Fernando Azevedo e Silva
  8. Relações Exteriores: Ernesto Araújo
  9. Banco Central: Roberto Campos Neto
  10. Controladoria Geral da União (CGU): Wagner Rosário
  11. Saúde: Luiz Henrique Mandetta
  12. Advocacia Geral da União (AGU): André Luiz de Almeida Mendonça
  13. Secretaria Geral da Presidência: Gustavo Bebianno
  14. Educação: Ricardo Vélez Rodríguez
  15. Secretaria de Governo: general Carlos Alberto dos Santos Cruz
  16. Infraestrutura: Tarcísio Gomes de Freitas
  17. Desenvolvimento Regional: Gustavo Canuto
  18. Cidadania: Osmar Terra
  19. Turismo: Marcelo Álvaro Antônio
  20. Minas e Energia: almirante Bento Costa Lima
  21. Meio Ambiente: a definir
  22. Direitos Humanos: a definir

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta