Polícia descarta envolvimento do suposto assassino de Jean com o caso Beatriz

Causou grande alvoroço em Lagoa Grande (PE), no Sertão do São Francisco, a prisão nesta segunda-feira (30) de um homem acusado de ser o suposto assassino de Jean Dorson Carneiro.

Jean era funcionário lotado na Secretaria de Assistência Social do município e foi morto brutalmente a pedradas. Seu corpo foi encontrado na manhã do último sábado (28) numa rua do Centro de Lagoa Grande. O fato causou grande comoção na cidade, sobretudo entre a equipe da prefeitura, uma vez que Jean era muito querido entre os colegas de trabalho.

Como se não bastasse a gravidade desse fato, espalhou-se pelas redes sociais que o suspeito era o responsável pelo crime não apenas de Jean, como também seria o assassino da menina Beatriz Angélica Mota, de sete anos, barbaramente morta a facadas em dezembro de 2015, dentro do Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina. Os rumores ganharam forma por conta das últimas imagens divulgadas pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) do assassino da menina, as quais foram comparadas com o suposto autor do homicídio de Jean.

O delegado da Polícia Civil de Lagoa Grande, Vagner Volpi, no entanto, antecipou-se em afirmar que o homem não confessou nem a morte de Jean, muito menos a de Beatriz. Pelo WhatsApp, Volpi declarou que caso não haja base para o flagrante, o suspeito (cuja identidade não foi revelada) será solto por falta de provas. (Carlos Britto)

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta