Sem crise, prefeito envia projeto de criação de mais cargos e causa revolta na bancada da oposição

2 min read
A crise “chorada” pelo prefeito de Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco parece passar longe...

A crise “chorada” pelo prefeito de Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco parece passar longe quando o assunto é criação de novos cargos.

O chefe do executivo, enviou para a provação da câmara e vai ser aprovada já que o prefeito conta com a maioria a disponibilização da criação de seis novo cargos novinhos para agregação de pessoas no quadro da administração.

Na sessão plenária da última terça-feira (12) a notícia da criação de novos cargos não caiu suavemente sobre a bancada da oposição, ou melhor, o líder do grupo, o vereador Carlinhos Ramos (PSB) disparou críticas ao justificar que “reprovaram o projeto de redução de 30h semanais para os profissionais de saúde, mas duvido que reprovem as criações dos cargos”.

Vejam os cargos e suas respectivas remunerações:

Cria os cargos de Diretores: 1) Departamento de Controle, Licenciamento e Fiscalização com uma remuneração de R$ 2.025,00 (dois mil e vinte e cinco reais); 2) Desenvolvimento Ambiental (Nível IV), com uma remuneração de R$ 2.025,00 (dois mil e vinte e cinco reais) e 3) Departamento Administrativo e Financeiro (Nível IV), com uma remuneração de R$ 2.025,00 (dois mil e vinte e cinco reais).

Criar os cargos de gerentes: 1) Licenciamento; 2) Fiscalização e 3) Educação e Monitoramento Ambiental (Nível III), com uma remuneração de R$ 1.125,00 (mil cento e vinte e cinco reais).

 

(Texto e fotos dos Blogs do Fábio Cardoso e Diário Popular)

Deixe uma resposta