Denúncia: Farmácias de Lagoa Grande são acusadas por supostos preços abusivos de produtos de prevenção a novo coronavírus

 

Deste que o pico da pandemia do Coronavirus foi identificado no Brasil, a procura por luvas e álcool em gel cresceu exponencialmente, com isso, alguns empresários estão aumentando abusivamente os preços de produtos usados para tentar evitar contágio durante a pandemia do novo coronavírus. Em Recife por exemplo, de acordo com o Procon, houve estabelecimentos em que valor da embalagem de álcool em gel com 170 gramas subiu de R$ 9,99 para R$ 56,76, e que a caixa com 50 unidades da máscara branca subiu de R$ 6,10 para R$ 25.

Segundo denúncia, na cidade de Lagoa Grande também foi observado a má fé por parte de alguns comerciantes, devido à grande procura, o preço do álcool em gel ficou mais caro e teve caso que o produto foi fracionado em frascos menores, os relatos foram feitos por clientes no Facebook. Em Petrolina, 6 farmácias foram notificadas devido a pratica do crime. O Prodecon deu um prazo de 10 dias para os empresários apresentarem toda documentação que justifiquem os altos preços dos produtos.

Caso os preços continuem injustificadamente altos, existe a possibilidade de punição, de acordo com o artigo 56 da Lei Federal n 8.078, de 1990 (Código de Defesa do Consumidor), que pode ir de multa até cassação de licença do estabelecimento ou de atividade. Os consumidores também podem fazer denúncias gratuitamente por meio do número 08002811311 ou pelas redes sociais do órgão.

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta