Em carreata, manifestantes pedem a reabertura do comércio em Petrolina


Comerciantes e empresários de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, fizeram uma manifestação nesta sexta-feira (22). Em carreata, o grupo pedia a reabertura do comércio do município, que está há dois meses funcionando com restrições, em função do decreto do Governo do Estado, para tentar conter o avanço do novo coronavírus.

Nos carros dos manifestantes, adesivos na cor verde e amarela traziam a seguinte frase: “Precisamos salvar nossas empresas”. A concentração da carreata foi no Distrito Industrial de Petrolina e, segundo os organizadores, contou com cerca de 200 carros. A manifestação foi organizada em grupos de WhatsApp.

A carreata seguiu pelas ruas e avenidas dos bairros Palhinhas e Atrás da Banca, até chegar ao centro da cidade. A Guarda Civil reforçou a segurança no prédio da Prefeitura de Petrolina. O movimento foi pacífico.

Em nota, a CDL e o Sindilojas de Petrolina disseram que “respeitam os comerciantes que optaram pela carreata, mas os órgãos não estão envolvidos neste ato público, em respeito aos decretos municipal e estadual, que determinam o distanciamento social e a não aglomeração”.

CDL e Sindilojas informaram ainda, que os órgão apoiam a manifestação virtual feita por mais de 200 lojistas da cidade. O grupo defende a reabertura gradual e responsável do comércio da cidade.

“Com essa iniciativa, o empresariado acredita que pode passar sua mensagem para os gestores públicos, ao mesmo tempo em que evita aglomerações físicas e manifesta, desta forma, um olhar cuidadoso para com a saúde de colaboradores, parceiros e a comunidade em geral”, diz a nota.

Na manhã desta sexta-feira, muitas lojas tinham cartazes afixados em suas portas, defendendo a reabertura gradual e segura do comércio.

Sobre o comércio, em nota, a Prefeitura de Petrolina informou “que neste momento de pandemia, o comércio é regulado por decreto do Governo do Estado, o 48.834/2020. Ou seja, é o Estado quem proíbe a abertura”.

A nota afirma que “a prefeitura já vem analisando formas de abrir gradualmente o setor, solicitando a devida liberação por parte do governo estadual. Para esta abertura, todos deverão seguir as normas de segurança sanitária, com regras e algumas restrições para evitar a disseminação do Coronavírus”.

Na quinta-feira (21), Os Ministérios Públicos Federal de Pernambuco e do Trabalho enviaram uma nota técnica para a prefeitura e os comandantes do 5º Batalhão de Polícia Militar e do 2º Biesp, orientando para fazer cumprir todas as normas determinadas pelo governador do Estado para evitar aglomerações na cidade.

Compartilhar:

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta