Reeleição complicada: PROS pode deixar a Frente Popular de Paulo Câmara.

O palanque do governador Paulo Câmara (PSB) corre risco de sofrer uma baixa com a saída do PROS, comandada no estado por um ex-socialista, o deputado federal João Fernando Coutinho. No ato realizado ontem no Recife para formalização do diretório estadual, foi grande a pressão de lideranças partidárias para que a sigla deixe a base governista e ingresse na campanha da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo do estado.

Os participantes alegaram que o PSB não dava a “devida atenção” ao PROS no interior e o sentimento das pessoas nas ruas era o de apoiar a campanha da petista em Pernambuco. Segundo informações de bastidores, João Fernando teria ficado sensibilizado com o apelo dos filiados, mas só baterá o martelo na próxima semana após ouvir o presidente nacional, Eurípedes Júnior, e o ex-deputado federal Maurício Rands (PROS), que está no exterior e deve retornar ao Brasil amanhã.

Marília Arraes já conversou com João Fernando e ofereceu espaço para o PROS participar da chapa majoritária do PT. Os nomes cotados seriam o do próprio João Fernando para a vice e Rands para o Senado. Em reserva, comenta-se que, ao assumir o PROS, João Fernando teria se comprometido com o presidente nacional da sigla a eleger pelo menos um deputado federal no estado e que ele só toparia a empreitada caso encontrasse um nome forte para substituí-lo na disputa por uma cadeira na Câmara Federal. A outra vaga para o Senado será disputada pelo deputado federal Sílvio Costa (Avante).

Presente ao evento, o ex-prefeito de Belém de Maria, Wilson de Lima e Silva, conhecido como Dinho, fez uma fala contundente contra o governo do PSB. “O governador Paulo Câmara tem sido omisso no apoio a João Fernando desde o tempo do PSB e agora no PROS. Eles tratam com desprezo e indiferença. Não vejo motivo para continuar na base governista. Defendo que a legenda apoie Marília. A gente vê o sentimento do povo e é possível chegarmos a vitória”, afirmou.

A representante dos Trabalhadores Sem Teto, Lídia Brune, também se posicionou em favor de uma aliança com PT. “O que o povo quer é Marília. Se a gente for com ela não terá cara feia, mas muito entusiamo”, argumentou.

Durante o ato político, João Fernando Coutinho foi reconduzido à presidência do PROS e Maurício Rands indicado para a vice-presidência. Já o defensor público geral, Manoel Jerônimo, que será candidato a deputado estadual, foi escolhido como 1º Vice-Presidente. O segundo vice é Wilson Lima e Silva e o secretário-geral Rui Coutinho. (DP)

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta