2020 chegou, quem não viu dormiu

A virada de ano, famoso Réveillon, celebrado com contagem regressiva, espumante e fogos está em desuso. Saiu de moda desde que as movimentações políticas começaram em Petrolina. Sendo assim, 2020 será um dos maiores anos da história, já que as movimentações políticas o anteciparam. Duvida? Então leia esta coluna até o fim.

O primeiro sinal veio com a troca de comandos dos partidos na capital sertaneja. Legendas ligadas a determinado grupo passaram para o controle de integrante do lado oposto. Vide exemplos do PR e MDB. E nos bastidores, vereadores de mandato corriam por fora, colocando aliados na condução das legendas com menor coeficiente, mesmo sabendo que a possibilidade de troca de partido só virá no ano quem vem com a janela partidária.

E o que foi a eleição para o Conselho Tutelar de Petrolina é melhor nem comentar.

Mas passando para as composições majoritárias, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, que desde abril estava sem partido, anunciou o ingresso no MDB na semana passada durante visita ao Recife. Fez isso inclusive fechando a data de filiação com o presidente estadual da legenda, Raul Henri, para o total desgosto de alguns dos remanescentes na legenda desde a época de Júlio Lóssio. Mas não adianta chorar pelo leite derramado. Em 2012 o grupo do prefeito foi derrotado pelo MDB em Petrolina e agora tem chances reais de colocá-lo de volta na Prefeitura através de Miguel. A política realmente é dinâmica.

Falando em Lóssio, ele e Lucas Ramos postaram uma foto nas redes sociais na última sexta-feira (18) e agitaram os bastidores ao demonstrarem uma proximidade duradoura. Pra quem não sabe, quando prefeito de Petrolina, Júlio liberou seus comissionados para votarem em Ramos e alguns deles fizeram campanha e seguem alinhados até hoje, como é o caso do vereador Elismar Gonçalves. Não se sabe se a conversa de sexta abre a possibilidade de uma aliança composta por PSD e PSB, que inclusive já vem sendo costurada pelo secretário estadual de turismo, Rodrigo Novaes, ou se estão naquela de que vai segundo turno o melhor, adiando o alinhamento para a possível segunda etapa do pleito.

Gabriel Menezes poderia fazer parte desse grupo, mas ainda não revela com quem estará. Firme mesmo está sua pré-candidatura a prefeito. A vereador não se candidatará em 2020, pois é contra a reeleição.

Já Odacy Amorim parece ter amornado a fornalha para evitar o desgaste precoce. Após as fraturas expostas no conflito no Partido dos Trabalhadores durante o Processo de Eleições Internas com a vereadora Cristina Costa, o ex-prefeito e presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco segue em agendas administrativas.

Portanto caros leitores, contra fatos não há argumentos, o ano novo chegou antecipado. Falta menos de um ano para as eleições municipais, porém, o 2020 já está aqui. (Coluna Blog Nossa Voz)

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta