Rompeu! Lagoa Grande e o histórico da maldição dos vice-prefeitos.

2 min read
Lagoa Grande vai entrar na sua sexta gestão no dia 01 de janeiro de 2017,...

Lagoa Grande vai entrar na sua sexta gestão no dia 01 de janeiro de 2017, com isso, algumas incertezas sobres os vice-prefeitos deixam os eleitores apreensivos. No dia 31 de dezembro, termina o período da quinta gestão, ou seja, são 20 anos, com 4 prefeitos e um mal estar com seus vices.

Luzivan Amorim, Ademar Nonato, Manoel da Silva Rego e Roque Cagliare, esses foram os quatro últimos vice – prefeitos que pularam do barco. Desgostosos, arrependidos e para piorar a situação, saíram detonando os prefeitos.

O mais recente, é o caso do atual vice-prefeito Roque Cagliare, segundo boatos, Roque ficou muito chateado com a falta de espaço que o mesmo teve no grupo Amorim, desgostoso e com raiva, deixou o grupo do 40 e foi para o grupo de Vilmar Cappellaro.

Para o próximo quadriênio vamos ter, Daniel Torres, Ítalo de Vilma, Irmão Adelmir e Sasa, um dos quatro sairá vitorioso no dia 02 de outubro.

Daniel Torres foi um dos nomes mais cotados para ser o candidato a prefeito do PSB, porem, depois de várias conversas, o mesmo rendeu-se e se contentou com a vice. Daniel Torres foi muito inteligente, entrou na Seduc, aproveitou o espaço, e fez de seu nome um grande destaque, para muito, se destacou mais que o prefeito.

Caso Dhoni seja eleito, Daniel deverá perder espaço no decorrer dos anos, visto que em hipótese alguma, Robson Amorim vai querer perder o controle da prefeitura, com isso, Daniel Torres poderá ser o candidato da oposição, caso esse cenário seja confirmado.

O problema é, provavelmente a maldição dos vice-prefeitos deverá continuar, a briga pelo poder ou falta de espaço poderá fazer o futuro vice-prefeito romper. Mas vale lembrar que não existirá mais reeleição, com isso os prefeitos poderão abrir um pouco de espaço e só assim manter seu sucessor sendo o vice. Ou não!

Vamos aguardar o desfecho dessa novela!

Deixe uma resposta