Racha no PSB: Fernando pai, Fernando filho e Miguel Coelho não comparecem ao congresso do PSB

3 min read
Em clima de convocação para as eleições 2018, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Pernambuco...

Em clima de convocação para as eleições 2018, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Pernambuco realizou ontem, no Recife Praia Hotel, o 14º Congresso Estadual. O presidente local da sigla, Sileno Guedes, foi reconduzido para o triênio 2017-2020. Foram eleitos também os membros do Diretório e da Executiva regional. Nos discursos, o tom foi o mesmo: convocar a militância para a reeleição do governador Paulo Câmara.

Participaram do congresso, Renata Campos, Felipe Carreras, Tadeu Alencar e o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira. O vice-governador do estado, Raul Henry (PMDB), compareceu. Filiados ao partido, o senador Fernando Bezerra Coelho, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, não participaram, aumentando especulações de que há rachas no PSB.

Justificativas:

Embora as lideranças do partido insistam na possibilidade de permanência de FBC, o congresso foi marcado por inúmeros recados. As palavras “lealdade” e “compromisso” deram o tom dos discursos. “Quem apostou contra o PSB em 2016 quebrou a cara”, alertou o prefeito do Recife, Geraldo Julio.

Em entrevista ao final do evento, Paulo Câmara justificou que Fernando Bezerra Coelho tinha uma reunião com Temer nesse sábado (26) e que Fernando Filho viaja nesta segunda (28) para a China na comitiva presidencial, por isso não puderam estar no evento. “Estamos conversando. Todo partido tem divergência”, desconversou Paulo. O governador, porém, se disse preocupado com a solução de venda da Chesf.

Sileno Guedes disse ter convidado FBC, Fernando Filho e Miguel Coelho. “Inegavelmente o senador e seu conjunto está fazendo uma discussão com relação aos rumos do partido. Ele tem um posicionamento claro. Nós gostaríamos muito que eles estivessem. Mas, também, a gente compreende o momento dessa reflexão que eles estão fazendo. Espero que essa reflexão seja concluída de forma a garantir a unidade do partido“, afirmou.

Câmara minimizou as ausências: “Liguei para Fernando, ele tinha reunião ontem com o presidente, Fernando Filho está indo para China na comitiva do presidente. Estive ontem (sábado) com o prefeito Miguel, inauguramos equipamento em Petrolina”.

Foram eleitos também os membros do Diretório e da Executiva regional. Nos discursos, o tom foi o mesmo: convocar a militância para a reeleição do governador Paulo Câmara.

“Paulo, hoje o partido está reunido para dizer que quer você governador de novo. Esse povo vai para a rua defender sua reeleição”, afirmou Sileno. O chefe de gabinete do governador, João Campos, foi dos mais enfáticos na defesa da reeleição: “Precisamos honrar o legado que nos foi deixado. No próximo ano, teremos a missão de reconduzir esse time na gestão do governo”.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, disse que “estamos vivendo um tempo em que o Brasil oficial tem olhado pouco para o Nordeste e, mesmo nos tempos de dificuldade, existe um novo líder”. A militância respondia com gritos de “Paulo de novo, governador do povo”.

(De Agência/foto: Roberto Pereira/e do Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta