Comunidade da Ilha do Pontal denuncia que recurso do governo federal que vem para o PAA tem sido usado para fins eleitorais “Apenas simpatizantes do Prefeito vendem suas produções” afirma moradora

Sem acesso, sem saúde e sem renda, assim vivem os moradores da Ilha do Pontal. Cercada pelas belezas do velho Chico em Lagoa Grande-PE, a Ilha faz divisa com Itamotinga – Bahia, famosa por ser ponto turístico da cidade e uma das maiores produtoras de frutas, legumes, verduras. São 170 famílias residentes nos quase 700 hectares, que sobrevivem da agricultura familiar produzindo toneladas de frutas mensalmente e distribuindo para toda a região. A única forma de acesso a Ilha é por balsa ou pequenas canoas a motor, onde são transportadas todas as produções, além de bicicletas, motos, eletrodomésticos e os próprios moradores que precisam ir a cidade resolver questões de saúde, educação, assistência social e fazer compras.

Segundo relatos, não há PSF; agentes de saúde não visitam a comunidade, as condições das estradas são precárias, a reclamação do abandono pelo poder público é cada vez mais preocupante.  Dona Otília Paulina está preocupada com o turismo religioso “Nossa balsa está quebrada, pedimos ajuda da Prefeitura, mas eles cancelaram o convênio e não temos como consertar. Nossa maior preocupação é com a falta de acesso a ilha. Vamos começar o novenário da nossa padroeira dia 28/08, teremos uma tradicional procissão dia 07/09, aqui é um ponto turístico, temos uma igreja centenária construída toda de pedras pelos escravos, tombada pelo patrimônio histórico da humanidade, faz tempo que não recebe uma pintura. Recebemos muitos visitantes, turistas e até agora a Prefeitura não tomou nenhuma providência. Já cansamos de pedir e enviar ofício, é um desmantelo só, até parece que não pertencemos à cidade, estamos abandonados pelo Prefeito, esta é a verdade” desabafou.

 Dona Maria do Carmo reside há 26 anos, e denuncia que há preferência para eleitores do grupo do Prefeito na aquisição de produtos para o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos por parte da Prefeitura. “Os recursos do governo federal vem todos os meses, tem recursos do IPA, CONAB, mas tem 07 meses que a Prefeitura não compra nada de nós. Todas as vezes que procuramos a Prefeitura, só nos iludem, mentem para nós. Agora descobrimos que eles selecionaram algumas famílias de simpatizantes do Prefeito e estão comprando deles. Será que nossa mercadoria não tem o mesmo valor? O recurso não é o mesmo?” questiona a moradora.

Vilmar Cappellaro, candidato a Prefeito, foi convidado para ir ouvir as reclamações da comunidade e afirmou “A população da Ilha precisa urgentemente de cuidados emergenciais. Estas situações não podem continuar assim”. A comitiva de Vilmar foi acompanhada pelo vice-presidente da ASCAIP – Associação de Moradores da Ilha do Pontal. “Este ano não recebemos nenhum centavo da Prefeitura para nos ajudar no conserto da balsa. Eles cancelaram o contrato em Janeiro. E não quiseram renovar“ garante sr. Edivaldo.

O Programa de Aquisição de Alimentos – PAA é uma ação do governo federal que compra alimentos da agricultura familiar e distribui para famílias que se encontram em situação de insegurança alimentar e nutricional e são atendidas pela rede sócioassistencial da Prefeitura.

Coordenação de Comunicações Coligação “Avante Lagoa Grande 15”

Jornalista responsável – Sérgio Martins 6056/DRT PE (87) 9 9997.7661

 

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. bruna disse:

    SR Everaldo eu acho que vc como blogueiro devia publicar as noticias com mais veracidade dos fatos,fale também do seu candidato que falou que consertava a balsa em torno dos votos daquelas 169 famílias que residia no local.

Deixe uma resposta