Eleição 2022: PSB pode eleger dez federais

Detentor da maior bancada da Câmara dos Deputados com cinco parlamentares em Pernambuco, o PSB se prepara para dobrar sua representação em Brasília em 2022. Além dos atuais nomes, que tentarão a reeleição, Danilo Cabral, Felipe Carreras, Gonzaga Patriota, Milton Coelho e Tadeu Alencar, o PSB terá dois deputados estaduais que serão candidatos a federal e que já se encontram no partido, Clodoaldo Magalhães e Lucas Ramos. Também deputado estadual e pré-candidato a federal, Guilherme Uchôa Junior é esperado no PSB para tentar uma cadeira na Câmara. O vereador Eriberto Rafael também deverá ser candidato a federal pelo PSB.

Ainda não está descartada a possibilidade de Pedro Campos substituir seu irmão, João Campos, em Brasília, podendo ser um importante puxador de votos nas eleições do próximo ano. Por fim, há a expectativa da chegada de outros deputados federais de siglas que podem não montar chapas proporcionais, como Augusto Coutinho, Raul Henry, Renildo Calheiros e Sebastião Oliveira, que juntos, tiveram mais de 300 mil votos em 2018.

Considerando os votos já testados de quem está no partido, são quase 400 mil. Pedro Campos sendo uma espécie de puxador, poderá garantir mais 300 mil. E os deputados estaduais que seriam federais mais Eriberto Rafael têm potencial para pelo menos 350 mil. Levando em conta ainda a boa perspectiva de ter uma cauda representativa e os votos de legenda, o PSB poderá atingir algo em torno de 1,6 milhão de votos entre nominais e legenda.

Isso seria suficiente para eleger dez representantes em Brasília e os últimos chegarem com votações em torno de 70 mil, tendo então uma disputa bastante tranquila e com boas chances de vitória levando em consideração a manutenção da regra atual do fim das coligações para 2022.

Com muitos nomes que estariam nessas contas, o chapão do PSB, que contou com MDB, PSD e PCdoB em 2018, elegeu oito deputados federais. Com a chegada de alguns quadros que não estavam no mesmo chapão de 2018, eleger dez parlamentares é uma conta extremamente plausível. Naquela ocasião, o último eleito teve 53 mil votos, que foi Tadeu Alencar. O que poderá ter um ponto de corte ainda menor do que os 70 mil votos projetados.

Texto da Coluna de Edmar Lyra

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

Deixe um comentário