A política ontem e hoje: Por que você precisa parar de brigar por causa de política?

Quando nos referimos à política, uma das primeiras coisas que nos veem a mente são os partidos políticos, isto é, as entidades que agrupam políticos em torno de uma mesma ideologia e procuram lançar candidatos para tentar elegê-los aos diferentes cargos políticos que existem. Hoje em dia é muito comum ouvirmos de pessoas que “não gosto de política”, “prefiro não me envolver com essas questões”, “todos os políticos são ladrões” e etc.

Mas e aí, qual a sua opinião? Até que ponto você deve se envolver em política? A imagem usada na capa desta matéria mostra dois fatos inusitados, em épocas diferentes é claro! Eleição de 2016, o então prefeito Dhoni Amorim dando o ponta pé inicial na campanha eleitoral que buscava a sua reeleição contra o atual gestor Vilmar Cappellaro, mas foi derrotado. Pouco menos de 4 anos depois, ele (Dhoni), declarou apoio ao seu antigo opositor (Vilmar), hoje ambos caminham juntos em busca de um bem comum que é a releição de Cappellaro. E você amigo, como anda a sua amizade com aqueles que não concordava com sua escolha partidária? Pense um pouco!

Até que ponto você deve brigar por politica e por políticos meu caro leitor? Vale a pena perder amigos por causa de seus políticos? Já dizia Reinaldo Polito, hoje temos as redes sociais, como as pessoas não ficam frente a frente, acham que as palavras escritas não provocarão ressentimentos. O efeito, porém, pode ser o mesmo que ocorre com a comunicação tête-à-tête, e em certas circunstâncias ainda pior, pois o texto fica lá, guardado, para que se recordem das agressões recebidas. E mesmo depois de muito tempo, sempre que a mensagem for lida dará a impressão de que a provocação acabou de ocorrer. Por isso, vale a pena ponderarmos se vale mesmo a pena entrar numa contenda política. Não que não se possa conversar a respeito de temas políticos, já que esse assunto é instigante e até sedutor. Quando, entretanto, a boa conversa se transforma em confronto, é hora de tirar o time de campo. É claro que, se não concordar com o interlocutor, não irá se despersonalizar dizendo que está de acordo. Talvez uma boa solução seja a de ficar calado, ouvir ou ler sem discordar, e na primeira oportunidade mudar o rumo da conversa. Se perceber que ele insiste na discussão, a melhor alternativa, provavelmente, será a de dar uma desculpa e se afastar.

Enquanto você briga e perde amigos, eles (políticos) possuem um bem comum que é o poder de conquistar aquele cargo político, e, fazem de um tudo para obter êxito. É  meus amigos, política é tão presente na vida das pessoas que até quando você decide não participar da política, você também está agindo politicamente, pois está deixando que as coisas permaneçam do jeito que elas estão e não vê necessidade de mudança.

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e tem como foco: informação com responsabilidade e coerência.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta