Grupo formado pelo vice-prefeito Ítalo de Vilma poderá ter cometido o maior erro da história política de Lagoa Grande.

Toda imprensa lagoagrandense divulgou o possível racha entre o prefeito Vilmar Cappellaro e o vice-prefeito Ítalo de Vilma, por enquanto ambos usam o silêncio e assistem de camarote todos os comentários, nenhum dos dois negam as informações, nem confirmam. A certeza do racha só vai ser nos próximos dias, quando o prefeito usar sua caneta, ou não, e começar a tirar os infiéis do jogo. Mas uma coisa é certa, o novo grupo pode ter cometido o maior erro político da história de Lagoa Grande.

Todos sabem, o sucesso do racha para Ítalo e seus comandados só vai acontecer, caso o governador Paulo Câmara e os deputados Lucas Ramos e Rodrigo Novaes saiam vitoriosos do pleito. Dos três citados, existem vários comentários de bastidores, o único que pode ser considerado eleito é Rodrigo Novaes, ou seja, Paulo Câmara e Lucas Ramos ainda são uma incógnita.

Outra vitória que depende para o sucesso do grupo é a tão cobiçada cadeira da presidência da câmara de Vereadores de Lagoa Grande, atualmente a dona é Iara Evangelista. Se a cadeira não ficar com nenhum dos três vereadores que estão seguindo Ítalo de Vilma, os planos do grupo poderão ir por água abaixo, nesse caso, o tiro vai sair pela culatra.

Para agravar a situação, o dono da caneta é Vilmar Cappellaro, ou seja, caso ele exonere Ítalo de Vilma da secretaria de saúde, local que deu uma grande visibilidade ao mesmo, Ítalo poderá ficar isolado como vice-prefeito, assim vai confirmar a falta de sucesso que todos os vice-prefeitos de Lagoa Grande tiveram.

Não precisa ter habilidades políticas para sair de algumas situações, Vilmar Cappellaro tem a máquina na palma de sua mão, ou seja, o mesmo deve está preparando uma saída de mestre e contornar ao seu favor. Vilmar ganhou de mãos beijadas dos prováveis infiéis, a oportunidade de mostrar para toda Lagoa Grande, que nas suas veias correm as habilidades empresarias, mas que o mesmo é um especialista em política e não irar ceder nenhuma pressão de aliados.

Uma coisa é certa, eleição para prefeito só em 2020, mas o pleito de 2018 poderá ser devastador para o grupo de Ítalo. O prefeito não mostra nenhuma preocupação sobre a eleição desse ano, isso em divulgar seus candidatos, imagina algo sobre sua reeleição.

Nesse momento, Vilmar não tem nada a perder, pelo contrário, tem a oportunidade de agregar alguns aliados que não foram possíveis no início do seu mandato, mas o grupo de Ítalo tem; mesmo que eles voltem atrás, o clima de desconfiança permanecerá até o fim, sem falar das inúmeras exonerações das indicações dos membros do grupo, ou seja, o eleitor não vai perdoar.

Everaldo

Licenciado em Física pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Professor de matemática e física do Ensino fundamental e médio da rede estadual de Pernambuco. Jornalista registrado sob o número 6829/PE, o blogueiro Everaldo é casado com Amanda Scarpitta e pai de duas filhas lindas, Kassiane e Kauane. O foco principal do blog é informação com responsabilidade e coerência, doa a quem doer!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Ex. grupo quaisquer de Lagoa Afundada disse:

    Sabia que o amor entre os pombinhos “Vilmar x Ítalo’ não duraria muito, os bodes são traidores, sempre foram e sempre será. Vilmar merece todo o desgaste que está passando nessa gestão, precisa entender que governar um município é diferente de administrar uma empresa.

Deixe uma resposta