FBC e uma possível preparação de seu filho Miguel Coelho para 2022.

Nos bastidores da oposição começa a correr a notícia de que o nome do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho para 2022 é o do prefeito Miguel Coelho, de Petrolina. Claro que ainda é precoce para se cravar qualquer decisão, até para 2020, imagina para daqui a quase quatro anos. Mas algumas variáveis devem ser levadas em conta; os sinais estão no ar.

As fontes consultadas sobre o plano disseram que FBC estaria feliz e confortável com a vida em Brasília, fato que estaria fazendo o emedebista repensar os próximos passos a ponto de cogitar a opção pelo filho. Líder do Governo Bolsonaro no Senado, Bezerra Coelho, de fato,  é muito articulado na capital federal. Conhece os caminhos, abre portas e tem acesso a recursos federais, que, por sinal, têm ajudado a gestão de Miguel a bombar em Petrolina.

Outros pontos pontos também estariam pesando para consolidar esse. Um é a Lava Jato, que pode enterrar as pretensões de FBC. O outro é a questão geracional. Se a tendência for por candidatos novos, com o frescor da novidade, a disputa poderia complicar para Fernando, que está aí desde os anos 80.

A eleição de governador passará pela de prefeito. Antes de qualquer coisa, Miguel precisa se reeleger bem em 2020, assegurando, inclusive, a vice para algum aliado seu. Apesar de muito bem avaliado – a informação é que o governo tem mais de 70% de bom e ótimo –, o gestor não pode baixar a guarda, já que, pela primeira vez, teremos segundo turno em Petrolina. E candidato com olho na cadeira dele não falta.

Por Arthur Cunha – especial para o blog do Magno Martins.

Compartilhar:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *